Início / Conteúdo / SES: Hospitais de pequeno porte não são obrigados a se tornarem Padus

SES: Hospitais de pequeno porte não são obrigados a se tornarem Padus

Secretaria ressaltou que para aderir à política de cofinanciamento do Estado é necessário o alvará de hospital

Secretaria ressaltou que para aderir à política de cofinanciamento do Estado é necessário o alvará de hospital

Por meio de nota oficial, a Secretaria Estadual da Saúde (SES) afirmou que a adesão de Hospitais de Pequeno Porte (HPPs) à categoria Pronto Atendimentos de Urgência (Padus) não é obrigatória e sim voluntário ao prefeito ou gestor de estabelecimento. Para esta situação, o Estado criou uma política de cofinanciamento, para que possam manter suas atividades, caso possuam alvará sanitário de hospital.

Conforme a SES, foram encontrados locais que não aderiram à política de cofinanciamento e precisam de adequações para cumprir exigências da Vigilância Sanitária para serem contratados pelo Executivo como hospital. “Para facilitar a situação dessas unidades hospitalares, o Estado alterou o decreto estadual, retirando a necessidade de contar com bloco cirúrgico para ter o alvará e poder ser contratado como hospital.”

Representantes de 82 municípios entregaram documento ao governador José Ivo Sartori na qual manifestam o temor da possível perda de mais de 1,6 mil leitos em hospitais de pequeno porte, segundo cálculo do Sindicato Médico do Rio Grande do Sul. Isso aconteceria caso HPPs fossem transformadas em Padus devido a um decreto do Piratini.


Click e acesse a postagem original


Veja também...

Guatemala encerra busca a vítimas de vulcão; 110 pessoas morreram

A Guatemala encerrou neste domingo (17) os esforços de busca na zona que sofreu a …

Candidato preso da minoria curda aparece na TV pela primeira vez em 20 meses

Conteúdo externo O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *