Início / Conteúdo / Rio, SP e DF concentram "sugar daddies" com renda de R$ 80 mil

Rio, SP e DF concentram "sugar daddies" com renda de R$ 80 mil

O site Meu Patrocínio é a maior rede "sugar" do Brasil
O site Meu Patrocínio é a maior rede “sugar” do Brasil
Reprodução

Rio, São Paulo e Distrito Federal são as unidades da federação do Brasil que mais concentram “sugar daddies” na plataforma Meu Patrocínio, uma espécie de “tinder” que conecta homens ricos e bem sucedidos (os sugar daddies) com belas jovens, em geral estudantes universitárias (as sugar babies) para relacionamentos. 

Fundando em 2015, o objetivo do site é promover o contato entre homens que estejam dispostos a comprar presentes, viagens, ou pagar os estudos para os jovens, em troca de companhia. O relacionamento não envolve necessariamente sexo, mas a plataforma não interfere no “acordo” entre daddies e babies, apenas os coloca em contato e estimula que todos sejam transparentes quanto aos seus objetivos. 

Os homens, que têm idade média de 43 anos, renda média de R$ 80 mil mensais e patrimônio de R$ 7,7 milhões, pagam entre R$199 e R$ 999 mensais para ter acesso à plataforma. Já as garotas, não pagam nada. Mas há critérios para que o perfil das meninas fique no ar: verificação de fotos para que não haja fotos falsas ou prostituição, incluindo a menção de ser acompanhante. Há ainda regras em relação às fotos e textos postados por elas: não pode ter nada explícito, que lembre prostituição. Informações de perfil também são monitoradas e o site não permite nenhum tipo de cobrança por parte delas. No melhor pacote, há a verificação de antecedentes crimimais.

A plataforma tem 78 mil usuários pagantes pelo Brasil e 700 mil perfis no total, ou seja, quase dez “babies” para cada “daddy”. Quase a metade dos pagantes se concentra no Sudeste (46 mil), sendo 23.500 no Estado de São Paulo, 15.310 no Rio de Janeiro 4.850 no Distrito Federal. Para a fundadora, o segredo do sucesso é a transparência: tanto os daddies quanto as babies cadastrados deixam claro quais são as suas expectativas para o relacionamento. Na prática, em geral eles querem ser vistos com belas e jovens mulheres e elas precisam de ajuda financeira. 

Há ainda a opção das sugar mommys, mulheres bem sucedidas em busca de relacionamentos com homens mais jovens, mas a categoria ainda é menos comum. Independente se homens ou mulheres, há a possibilidade de um período gratuito para que se conheça a plataforma.

O Meu Patrocínio foi fundado por Jennifer Lobo, uma americana filha de brasileiros, que se mudou para o Rio para lançar o produto, após detectar que não havia nenhuma plataforma voltada para o mercado “sugar”.  


Click e acesse a postagem original


Veja também...

Seleções do Brasil e da Argentina jogam hoje na Arábia Saudita

As seleções de futebol do Brasil e da Argentina se enfrentam hoje (16), às 15h, …

Maioria da população, mulheres só 'dominam' vagas de trabalho em três das 20 cidades da RMC

Maior parcela dos 2,8 milhões de habitantes da Região Metropolitana de Campinas (RMC), as mulheres …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *