Início / Conteúdo / Delator cita pressão por repasse a coronel

Delator cita pressão por repasse a coronel

Braslia, 13 – O contador Florisvaldo Caetano de Oliveira, apontado como responsvel por realizar pagamento de propina do Grupo J&F a polticos, afirmou ter sido orientado pelo ex-diretor de Relaes Institucionais Ricardo Saud a entregar “o mais rpido possvel” R$ 1 milho ao coronel aposentado Joo Baptista Lima Filho. Segundo o contador, o ex-diretor justificou o pedido de celeridade por se tratar de “dinheiro do Michel Temer”.

Florisvaldo afirmou tambm ter recebido reclamao do coronel Lima por no ter feito o repasse logo no primeiro encontro que os dois tiveram, no incio de setembro de 2014.

As declaraes constam do anexo complementar 6 da colaborao premiada de Florisvaldo, apresentada em 31 de agosto de 2017 e na qual ele relata detalhes do repasse que havia sido narrado de forma simplificada em maio.

PGR

A procuradora-geral da Repblica, Raquel Dodge, pediu na quinta-feira passada ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, a “adoo das providncias cabveis em relao a detentores de foro no STF”. O nico citado com foro no STF no caso especfico Temer. Esse foi um dos 76 pedidos de encaminhamento a fatos trazidos na complementao da colaborao premiada de executivos e ex-executivos do grupo empresarial.

Florisvaldo relatou que no contato inicial com o coronel Lima, em 2 de setembro de 2014, na sede da Argeplan Arquitetura & Engenharia, em So Paulo, no levou o dinheiro porque achou “mais adequado um primeiro encontro para acertar os detalhes da entrega”. “O coronel reclamou que eu no tinha levado a quantia naquele momento”, disse.

Ele relatou que foi questionado por Saud se j tinha feito o repasse. “Ricardo ento ficou preocupado, reclamou muito e disse ‘isso j era para ter sido entregue, dinheiro do Michel Temer’, pedindo para que eu providenciasse a entrega o mais rpido possvel e o avisasse”, afirmou. Florisvaldo disse que at ento desconhecia a finalidade da entrega.

Dois dias depois, ele contou que voltou ao escritrio de Lima com o valor em espcie e acompanhado do diretor financeiro do Grupo J&F, Demilton Castro. A presena de Demilton, de acordo com o delator, era para auxili-lo “a subir os degraus com aquela quantidade de dinheiro em espcie”.

Conforme o relato, ao chegarem ao escritrio, no entanto, foram recebidos pelo coronel Lima na calada em frente ao edifcio. “Ele pediu que colocssemos os valores no porta-malas de um carro que ele apontou.”

“Naquele momento, eu questionei se no haveria problemas com a cmera externa de segurana e com a frente espelhada do prdio, ao que o coronel respondeu que estava tudo bem. Ento, eu e Demilton colocamos os valores no tal porta-malas e fomos embora.”

J havia investigaes sobre supostos pagamentos da J&F ao coronel Lima sob suspeita de que tivessem como destinatrio Temer. A PGR solicitou que essas informaes sejam juntadas ao inqurito 4483, no qual foram denunciados o presidente e os ministros Eliseu Padilha, da Casa Civil, e Moreira Franco, atualmente comandando o Ministrio de Minas e Energia.

A Procuradoria-Geral da Repblica pediu tambm envio de cpia Justia Federal do Distrito Federal, onde tramita uma ao penal para apurar se membros do MDB da Cmara formaram organizao criminosa.

Planalto

Procurado, o Palcio do Planalto no se manifestou sobre as declaraes do delator. Em relao ao pedido de Raquel Dodge para autuao da petio e a adoo de medidas cabveis, a Secretaria de Comunicao da Presidncia da Repblica respondeu: “No podemos prever o futuro”. As informaes so do jornal

O Estado de S. Paulo.

(Teo Cury e Breno Pires)


Post original click aqui.


Veja também...

Metade dos homicídios em 2016 ocorreu em apenas 2% dos municípios

Metade dos homicídios registrados em 2016 ocorreram em apenas 123 cidades brasileiras, aponta o Atlas …

Guatemala encerra busca a vítimas de vulcão; 110 pessoas morreram

A Guatemala encerrou neste domingo (17) os esforços de busca na zona que sofreu a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *