Início / Conteúdo / Conheça os planos de ações globais e locais que promovem a sustentabilidade

Conheça os planos de ações globais e locais que promovem a sustentabilidade

“Um plano de ação para as pessoas, para o planeta e para a prosperidade”. É essa a definição dos Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, um acordo do qual são signatários 193 países (incluindo o Brasil) que se comprometem em trabalhar para alcançar um mundo melhor nos âmbitos social, ambiental e econômico.

A geração de energia sustentável está contemplada nas metas da ONU — Foto: Pexels A geração de energia sustentável está contemplada nas metas da ONU — Foto: Pexels

A geração de energia sustentável está contemplada nas metas da ONU — Foto: Pexels

A conferência que oficializou a contratação dos objetivos foi em 2015, mas a expectativa é que todas as metas sejam alcançadas até 2030. Ao longo destes 15 anos, os signatários se comprometem a trabalhar em parceria para fortalecer as capacidades produtivas dos países de forma sustentável, mudar padrões de consumo para que se tornem mais conscientes, preservar o meio ambiente, e outras. A lista completa inclui:

Objetivo 1. Acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares

Objetivo 2. Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável

Objetivo 3. Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades

Objetivo 4. Assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos

Objetivo 5. Alcançar a igualdade de gênero e empoderar todas as mulheres e meninas

Objetivo 6. Assegurar a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos

Objetivo 7. Assegurar o acesso confiável, sustentável, moderno e a preço acessível à energia para todos

Objetivo 8. Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos

Objetivo 9. Construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação

Objetivo 10. Reduzir a desigualdade dentro dos países e entre eles

Objetivo 11. Tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis

Objetivo 12. Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis

Objetivo 13. Tomar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos

Objetivo 14. Conservação e uso sustentável dos oceanos, dos mares e dos recursos marinhos para o desenvolvimento sustentável

Objetivo 15. Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade

Objetivo 16. Promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável, proporcionar o acesso à justiça para todos e construir instituições eficazes, responsáveis e inclusivas em todos os níveis

Objetivo 17. Fortalecer os meios de implementação e revitalizar a parceria global para o desenvolvimento sustentável

Falar em sustentabilidade não inclui apenas ações ambientais. O documento também se compromete com questões essenciais à qualidade de vida no mundo, como a erradicação da pobreza em todas as suas formas, um dos desafios mais imediatos para o desenvolvimento sustentável.

Projetos locais podem inspirar ações que geram impacto em nível global — Foto: Pexels Projetos locais podem inspirar ações que geram impacto em nível global — Foto: Pexels

Projetos locais podem inspirar ações que geram impacto em nível global — Foto: Pexels

Iniciativas geram impacto local

Além do comprometimento global assumido pelos governos de diferentes países, há também iniciativas locais de estados ou mesmo cidades que buscam facilitar a incorporação das metas de desenvolvimento sustentável no cotidiano das pessoas e das organizações. Exemplo de movimento nesse sentido é o Movimento ODS Santa Catarina, uma rede constituída por voluntários com o propósito de facilitar a incorporação dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na prática das pessoas e organizações de Santa Catarina.

Fundada em 2009 por um grupo de 30 organizações, trabalhavam inicialmente com o objetivo de promover os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM), o primeiro conjunto de metas adotadas pela ONU, em 2000. Depois, em 2016, assumiram os 17 compromissos dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), para serem alcançados até 2030.

Entre os mais de 300 signatários no Estado estão empresas, instituições de ensino, organizações da sociedade civil sem fins lucrativos, organizações de classe, poder público e cidadãos engajados que buscam contribuir para um mundo mais sustentável. Com seis comitês locais em seis regiões do Estado.

Uma das principais ações desenvolvidas pelo Movimento é o coletivo ODS Think Tank, um grupo de estudos, debates e pautas estratégicas, formado por especialistas em suas áreas, influenciadores e estudiosos no tema. É uma rede estratégica de pessoas e instituições capazes de influenciar políticas públicas, articular e pensar soluções para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável em Santa Catarina até 2030.

Nesses quase 10 anos de vida, o Movimento ODS SC tornou-se referência nacional pelo poder de articulação e estrutura de funcionamento, servindo de modelo para Movimentos pelos ODS em outros Estados.

Energia que vira sustentabilidade

A ENGIE participa do Movimento desde 2012 e é considerada um case de sucesso na incorporação dos ODS em sua estratégia. Por meio do aporte de recursos, a empresa foi fundamental para o fortalecimento da estrutura do movimento e é um exemplo de como é possível criar iniciativas sustentáveis e, ao mesmo tempo, manter a lucratividade das organização, minimizar impactos ambientais e potencializar o âmbito social.

Em 2015, a ENGIE recebeu do Movimento o título de Embaixador do ODM 3 – Igualdade de Gênero (Objetivo de Desenvolvimento do Milênio), e no mesmo ano recepcionou na sua sede em Florianópolis o embaixador-residente do Sistema ONU no Brasil, Sr. Jorge Chediek, para o lançamento oficial dos ODS em Santa Catarina. Continuou apoiando o movimento nos anos seguintes, de 2016 e 2017. Ao final de 2017, recebeu em sua sede a cerimônia de lançamento do ODS Think Tank, e passou a integrar o grupo, que se reúne mensalmente.

Em 2018, recebeu o título de Embaixador Oficial do ODS 7 – Energia Limpa e Acessível. Atualmente, a ENGIE é um uma das finalistas do Prêmio ODS Brasil, que é promovido pela Secretaria de Articulação nacional, da Presidência da República. Além disso, a ENGIE possui uma internalização dos ODS na sua cultura organizacional, uma das responsabilidades do Comitê de Sustentabilidade da Companhia, além de participar de grupo de trabalho dos ODS do setor elétrico, junto ao PNUD e do grupo de ODS do setor privado junto à CNI. É um exemplo de empresa engajada na busca por um mundo mais sustentável.


Click aqui para acessar a notícia original


Veja também...

Rio tem sexta-feira de calor com praias da Zona Sul lotadas

Rio viveu mais um dia de calor nesta sexta-feira (14) com o registro da terceira …

Dólar sobe de novo e termina a semana cotado a R$ 3,90

O dólar terminou a sexta-feira (14) em alta e na casa de R$ 3,90, após …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *