Início / Conteúdo / Clássico espanhol, despistes e bolada: Rodrygo repete Neymar no Santos

Clássico espanhol, despistes e bolada: Rodrygo repete Neymar no Santos

Berço de craques, o Santos está perto de concretizar mais uma venda de um Menino da Vila para um gigante na Europa. E a história de Rodrygo, que pode trocar o Peixe pelo Real Madrid em 2019, muito se assemelha, até aqui, com a caminhada de Neymar na época em que este ainda vestia a camisa santista: a disputa espanhola entre Barcelona e Real, a grana envolvida nas negociações e até a postura dos estafes coincidem.




Rodrygo repete os passos de Neymar e caminha para ser um jogador inesquecível para os santistas

Rodrygo repete os passos de Neymar e caminha para ser um jogador inesquecível para os santistas

Foto: Ivan Storti/Santos / LANCE!

Desde cedo, a dupla foi tratada no clube com status de jogadores extremamente promissores. Nos dois casos, houve sempre uma espécie de certeza interna de sucesso. A facilidade de adaptação no time profissional, por exemplo, impressiona. Com 17 anos, Rodrygo é titular absoluto do time comandado pelo técnico Jair Ventura e completa a maioridade somente em janeiro do próximo ano.

Até lá, segue como jogador do Peixe, mas sua venda deve ser concretizada antes disso. O Alvinegro já recebeu proposta do Real Madrid com valor próximo ao da multa rescisória (50 milhões de euros) e tende a aceitá-la, embora o negócio não tenha sido fechado ainda e dependa de alguns detalhes.


Clássico espanhol e despistes


O Barcelona costurava uma acordo com Rodrygo há cerca de dois meses. O representante do clube no Brasil, André Cury, se aproximou do pai do jogador, Eric de Goes, os empresários da joia fizeram consultas ao Santos para se informar dos valores. Tudo caminhava para um desfecho positivo.

O Real, por sua vez, apareceu como elemento surpresa e atropelou o rival catalão com uma proposta maior, de 45 milhões de euros (cerca de R$ 202 milhões) – valor próximo ao da multa rescisória de 50 milhões de euros. No mês passado, o Barça já havia tido a primeira oferta recusada pelo Peixe. Os catalães não entrarão em leilão pelo atleta.

Em espaços de tempo muito diferentes – Neymar foi promovido ao profissional do Santos em 2009 e só deixou o clube em 2013 – o “clássico espanhol” rolou de maneira semelhante em sua época. E, desde que perdeu Neymar para o Barcelona, o Real Madrid atua de maneira mais agressiva no mercado, principalmente no Brasil: já fechou com Vinicius Júnior, do Flamengo, e agora cortou o negócio entre Barça e Santos para ficar com Rodrygo, atrapalhando os planos de seu principal rival.

A postura de pessoas próximas às duas partes também se parece: despiste para afastar as suspeitas. O pai de Rodrygo chegou a ironizar uma visita à Espanha para tratar da transferência do filho. O próprio jogador concedeu entrevista coletiva dizendo que havia se surpreendido com tal ida. O mesmo aconteceu com Neymar, quando muito pouco foi falado publicamente sobre a transferência para o Barcelona.


Negociação nebulosa respinga em Rodrygo


A disputa entre Real e Barça por Neymar se acirrou em 2011. Mas o craque só saiu do Alvinegro em 2013, depois de o Santos anunciar que havia aceitado as duas ofertas espanholas pelo jogador. A decisão do atacante foi de ir a Barcelona, em negociação contestada até hoje pela direção santista.

Na corte arbitral da Fifa, corre um processo no qual o Peixe exige 14,5 milhões de euros do Barcelona (R$ 62 milhões) por entender que houve um “aliciamento” de Neymar quatro meses antes da final do Mundial de Clubes, em 2011, disputada entre os dois clubes.

O processo movido contra o clube catalão e a certeza do Santos de que foi prejudicado na venda, contribuíram para, ao menos, um distanciamento na negociação por Rodrygo. Atual presidente do Peixe, José Carlos Peres já havia deixado claro que não negociaria o ‘Rayo’ com o time catalão antes de acertar as “pendências”.



Chance de ‘fazer diferente’


O Santos espera não cometer os mesmos erros que entende ter cometido na negociação de Neymar. O clube detém 80% do direitos econômicos do Rodrygo, cujo contrato vai até 2022. Os outros 20% são do próprio atleta. A intenção do Alvinegro é de lucrar ao menos R$ 160 milhões com a transação. A necessidade financeira do clube deve facilitar o desfecho positivo da negociação.


LANCE!


Post original click aqui.


Veja também...

Em nota, governo brasileiro lamenta morte de Kofi Annan

Em nota divulgada neste sábado (18) pelo Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro lamentou …

Rio apura se tráfico faz barreira com brinquedos

O Comando da Intervenção na Segurança do Rio investiga se traficantes estão usando pula-pulas e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *