Início / Conteúdo / Cartilha alerta sobre exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

Cartilha alerta sobre exploração sexual de crianças e adolescentes nas rodovias federais

As rodovias federais do Brasil possuem quase dois mil e quinhentos pontos vulneráveis à exploração sexual de crianças e adolescentes. Desse total, quase 500 são considerados críticos pela Polícia Rodoviária Federal. A corporação divulgou, nesta segunda-feira (14), a cartilha do projeto Mapear, que traz o levantamento dessas regiões nas estradas federais.

O Diretor geral substituto da PRF, Marcelo Moreno, explicou que o acompanhamento para esse tipo de situação é feito por uma rede integrada, entre união, estados e municípios.

Segundo a cartilha, a Região Nordeste lidera o ranking, com 644 pontos de risco. O Ceará é o que tem os piores índices: são 81 pontos, seguido de Goiás, Pará, Minas Gerais e Paraná.

Entre as rodovias federais, as BRs 116 e 101 têm mais pontos em que os direitos das crianças são vulneráveis, sobretudo devido às extensões, já que são estradas que cortam o país.

O principal desafio que a PRF aponta está no controle e fiscalização das rodovias estaduais. Para isso, a corporação sugere que elas passem a ser monitoradas com a mesma metodologia da PRF pelas Polícias Militares dos estados. A iniciativa também é proposta pelo Ministério dos Direitos Humanos, como explicou a secretária Nacional Dos Direitos Da Criança e do Adolescente, Berenice Maria Giannella.

Segundo a PRF, desde 2005, quase cinco mil crianças e adolescentes foram resgatados em situações de abuso ou exploração sexual nas rodovias federais. Os principais locais em que essa exploração ocorre são postos de combustível, bares, casas de shows e também em pontos de alimentação, hospedagens e comércios.

A cartilha Mapear ainda mostra que quase 60% dos pontos de risco estão em trechos que cortam as zonas urbanas.

A cartilha ainda explica que abuso sexual ocorre quando a criança ou adolescente é usado para satisfação sexual de adultos. Já a exploração sexual ocorre quando as vítimas são usadas, convencidas e coagidas a oferecer sexo em troca de dinheiro, favores ou presentes. Qualquer situação desse tipo em rodovias do país deve ser informada à PRF, pelo número 191, ou pelo telefone dos direitos humanos, o disque 100.

Ouça o Repórter Nacional (7h) desta terça-feira (15):


 

Confira outros destaques desta edição:

– Sérgio Moro condena ex-diretor da Petrobras e outros 12 na Lava Jato

– Vaquinha na internet por pré-candidatos às eleições pode ser feita a partir de hoje

– STF julga hoje o primeiro processo da Lava Jato


Post original click aqui.


Veja também...

Em nota, governo brasileiro lamenta morte de Kofi Annan

Em nota divulgada neste sábado (18) pelo Ministério das Relações Exteriores, o governo brasileiro lamentou …

Rio apura se tráfico faz barreira com brinquedos

O Comando da Intervenção na Segurança do Rio investiga se traficantes estão usando pula-pulas e …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *